Associação de Atletismo de Aveiro

 
 

NOTÍCIA

RUTE SIMÕES A ATLETA DE GAIA QUE TEM O GRECAS NO CORAÇÃO

11-08-2017

Hoje iniciamos uma rúbrica onde entrevistamos alguns atletas aveirenses que se tem destacado. A primeira é Rute Simões.


Rute Simões fez uma grande época 2016/ 17, com destaque para o título de Campeã Nacional de sub 23 em Crosse longo, Campeã nacional estrada sub 23, Campeã nacional 3000 metros pista coberta, Vice-Campeã dos 1500 metros pista coberta, Vice-campeã nacional de corta mato curto, Vice-Campeã nos 3000 nos sub 23 ao ar livre, além de diversos títulos regionais.

Uma época positiva recheada de bons resultados que culminaram com a chamada à seleção nacional nos Europeus de sub 23. Rute Simões, atleta de Gaia que já representa o GRECAS de Vagos à várias épocas, espera continuar a alacançar bons resultados com o firme propósito de subir degrau a degrau na modalidade, com uma certeza, “prefere as distancias longas”.

Hoje damos a conhecer um pouco melhor a fundista do GRECAS de Vagos

 

- Um época positiva, bons resultados e chamadas à seleção nacional?

- Sim foi uma época positiva. Os resultados foram bons e ir à seleção era um dos meus sonhos, consegui concretizar, agora há que subir a “fasquia”. Tenho outros muito maiores que espero realizar e como costumo dizer se os outros conseguem eu também. Para mim não há limites, quero sempre mais, tem sido assim que tenho subido degrau a degrau. Como se costuma dizer, “a sorte dá muito trabalho”.

- O que destaca dos resultados que alcançou?

- O que destaco é que o que alcancei foi com muito trabalho e sacrifício. É preciso ter muita vontade e amor pelo atletismo para se lutar quase no limite, mas também tenho que destacar o apoio tanto do meu treinador, Manuel Silva, como do GRECAS, foram muito importantes para conseguir alcançar o que me propus. No GRECAS sabemos que temos sempre alguém para nos apoiar e isso é muito importante, nunca conseguimos nada sozinhos.

- Os títulos de campeã nacional e foram os grandes destaques desta época?

- Sim é um facto, os títulos de campeã e o europeu foram os grandes destaques da época, mas principalmente o europeu que era o principal objetivo. Os resultados eram uma meta traçada, mas tínhamos como fim chegar ao Europeu conseguimos, foi para mim o momento alto da época.

- O terceiro lugar coletivo no Nacional de Estrada foi um grande resultado para o clube?

- O terceiro lugar coletivo no nacional de estrada foi mesmo um grande feito para o GRECAS que muito esforço faz para conseguir estes resultados. Não seria possível alcançar este terceiro lugar sem as atletas que o Grecas tem. Não basta ter atletas muito bons, é preciso ter atletas que lutam pelo seu clube e esta equipa feminina que levou o clube ao terceiro lugar acreditou até ao fim mesmo sabendo que podia ser impossível. Isto só prova que é um trabalho de equipa, tanto dos atletas como do clube. No GRECAS existe uma união muito grande.

- A Rute Simões conseguiu melhorar consideravelmente a sua marca nos 10 mil metros será essa a sua aposta?

- Desde pequena que sempre ambicionei com provas longas especialmente por se falar muito na Rosa Mota. Apesar disso a atleta que mais me marcou foi a Vanessa Fernandes no triatlo apesar de ser triatlo e não atletismo. Para mim quantos mais quilómetros melhor, provas longas é algo que me dá prazer correr algo que em 800 e 1500 metros não sentia. Apesar de essas distâncias serem muito importantes na preparação de um atleta mesmo para atletas de longa distância porque um atleta de longa distância também precisa de velocidade e essas provas são muito boas para essa preparação. Para já irei permanecer nos 3000, 5000 e 10000 metros e tentar melhorar mais as minhas marcas. Mais tarde se verá , não gosto muito de revelar os meus objetivos revelar os meus objetivos antes de se concretizarem.

- Nesta altura é uma das referências do GRECAS, a “mudança” para Aveiro está a ser positiva?

- A mudança para Aveiro é óbvio que foi muito positiva, tanto pelas pessoas que são muito acolhedoras como pelo clube que me levou à primeira divisão, algo que antes de estar no Grecas nunca tinha ido. Parece que é fácil para quem está de fora ver os resultados, não sabem o trabalho e a dedicação que as pessoas tem para gerir atletas e o clube. O GRECAS para estar na primeira divisão e em provas nacionais e até internacionais, porque não é qualquer clube que está na primeira divisão, só os melhores estão nesse patamar. Existem muitas pessoas a trabalhar neste clube com uma paixão incrível. O GRECAS é um dos melhores clubes do país que consegue estar presente em todos os nacionais e até internacionais digo isto porque quando fui a Huelva fazer os 10000 metros e elementos do GRECAS estiveram lá. Psicológicamente um atleta fica melhor quando sente apoio da retaguarda. Estiveram várias pessoas do clube a ver-me correr, lembro-me do Sr. Capela, foi importante, deu confiança. Será que todos os clubes que tinham lá atletas foram dirigentes? Não, e esses gestos devem ser recordados.

- Sente-se que a Rute é acarinhada no GRECAS, os resultados tem ajudado a conquistar o seu lugar no clube?

- Sinto-me mesmo muito acarinhada pelo Grecas. Como referi as pessoas são muito acolhedoras e tentam sempre fazer o melhor por mim, o meu lugar no clube é igual ao lugar dos outros atletas. Para mim somos todos iguais independentemente dos resultados que cada um obtém pois o lugar de todos nós é ajudar o nosso clube e quando ambicionamos mais alto e somos bem sucedidos o clube também ira ser bem sucedido é assim, que para mim, uma equipa trabalha. É preciso ter espírito de equipa e entreajuda e cada um fazer o que sabe, é claro, mas falhar é humano, porque os atletas não são máquinas mas sim humanos e os humanos falham e ai deve-se apoiar e tentar ajudar a levantar de novo.

- Como avalia o trabalho do GRECAS?

- O Grecas com o orçamento que tem que comparado com o que outros clubes têm é mesmo muito pouco e mesmo assim consegue levar os atletas a todas as provas nacionais além das que não são e ainda ir à primeira divisão em femininos. O Grecas é a prova que mesmo com poucos recursos consegue estar no top dos melhores clubes de Portugal só prova que com força de vontade e amor a este desporto tudo se consegue basta acreditar. Se o GRECAS com estes recursos consegue fazer o que faz então com mais recursos o que seria. Tenho a certeza que iria meter medo aos primeiros.

- Que objetivos para a próxima época?

- Como já referi anteriormente não gosto de revelar os meus objetivos antes que se concretizem, como costumam dizer que o segredo é a alma do negócio. Trabalho sempre com o objetivo de dar o meu máximo e de me superar, os resultados serão o fruto do que faço.

 

 

Conhecer melhor Rute Simões

- Livro: não sou pessoa de ler muito os únicos que li foi dois do Stephen King, os Maias e Memorial do Convento.

- Tempos livres: Os tempos livres são passados com o namorado com amigos ou com os meus pais. Sou uma pessoa que gosta de passar muito tempo sozinha e quando estou gosto de desenhar, jogar ou fazer caminhadas ou então passear com os amigos ou com o namorado.

- Prato preferido: Arroz de marisco.

- Carne/ peixe: Carne.

- Local preferido: Parque da Cidade do Porto.

- Mar ou campo: Campo.

- Ídolos: Steve Jobs, John Lennon não tenho muito ídolos.

- Música preferida: A música preferida é Working Class Hero do John Lennon mas gosto mais da versão dos Green Day

- Filme preferido: "América proibida " ou em inglês "American History X".

@ aaaveiro

voltar

PRÓXIMOS EVENTOS

26-11-2017

Trail Fontes e Lobos

Vagos
ver (+)

INFORMAÇÕES

- Comunicados Oficiais 2016/2017

 

- Normas Administrativas 2017/2018

APOIOS

Ria BladessagipermcdonaldsTensaiAveiprintDelta
© 2015 Associação de Atletismo de Aveiro | By INOVAnet